Terça-feira, 1 de Setembro de 2009
Benfica aplica goleada das antigas (8-1) ao V. Setúbal
(Foto retirada do site oficial SL Benfica)

O Benfica goleou o V. Setúbal (8-1) e mantém-se no grupo dos segundos classificados, a dois pontos do Sp. Braga e igual ao FC Porto.

A equipa encarnada precisou de apenas 15 minutos para se colocar em vantagem e o golo de Javi Garcia, na sequência de um canto, serviu também para desatar o novelo de futebol ofensivo que empolgou os muitos milhares que compareceram no estádio.

Cinco minutos depois, novo golo para a equipa encarnada, desta vez por Luisão. A história do jogo foi praticamente a história dos golos marcados, tal a superioridade do Benfica frente a um adversário que acusou em demasia a quantidade de golos sofrida e se mostrou sempre perdido em campo.

Ao intervalo já o marcador assinalava 5-0, com os outros três golos a pertencerem a Cardozo (28, g.p.), Aimar (34) e Ramires (36).

Depois de durante breve período da segunda parte o V. Setúbal ter dado a ilusão de aparecer mais forte sobre o relvado, nova marcha triunfal dos encarnados, que, mesmo sem colocarem o pé no acelerador acabaram por dilatar a vantagem com relativa normalidade.

Cardozo fez mais dois (64 e 74), Nuno Gomes estreou-se a marcar (84) e até final ainda houve algumas oportunidades desperdiçadas pelo Benfica, mas foi Hélder Barbosa a marcar o golo de honra do V. Setúbal, já em período de compensação.

Bom indício para Jorge Jesus é o facto de o ataque encarnado começar a mostrar sinais de bom entendimento entre os seus principais jogadores, bem como a extrema eficácia nos lances de bola parada, de onde quase sempre saem ocasiões de grande perigo.

Do lado do V. Setúbal, que se apresentou na Luz com apenas um ponto conquistado em dois jogos, os motivos de preocupação são muitos. A defesa não rende e o ataque nem se vê. Motivos mais do que suficientes para Carlos Azenha ficar preocupado.

Estádio do SL Benfica, em Lisboa

Árbitro: Duarte Gomes (AF Lisboa)

BENFICA
Quim; Rúben Amorim, Luisão, David Luiz e Shaffer; Ramires, Javi Garcia, Di María, Aimar; Cardozo e Saviola.
Suplentes: Moreira, Luis Filipe, Sidnei, Fábio Coentrão, César Peixoto, Keirrison e Nuno Gomes.

V. SETÚBAL
Mário Felgueiras; Sandro, Zarabi, Djikiné; Lourenço, Bruno Monteiro, Kazmierczak, Álvaro Fernandez, Rúben Lima; Keita e Hélder Barbosa.
Suplentes: Matos, Vasco Varão, Luís Carlos, Joãozinho, Adul, Regula e Rui Fonte.

Golos: Javi Garcia (15), Luisão (20), Cardozo (28, g.p., 64, 74), Aimar (34), Ramires (36), Nuno Gomes (84); Hélder Barbosa (90+2).


Avaliações

Di María 8 - Depois de falhar um desvio para golo nos primeiros segundos, andou desaparecido por alguns minutos, acordando definitivamente após um verdadeiro bailinho sobre Bruno Monteiro. A partir daí não faltaram os dribles mágicos e grandes combinações com os colegas do ataque. Obrigou Mário Felgueiras a várias defesas apertadas e ainda fez duas assistências para Cardozo. (in, O Jogo)

(Foto retirada do site Mais Futebol)

Sou nova, e por isso, não tenho palavras para explicar o que é ver o nosso Benfica ganhar desta forma, mas agradeço por saber como é sentir que o fizeram de maneira tão mágica e perfeita.

Amo-te Benfica... Para sempre!

Quarta-feira, 26 de Agosto de 2009
Chelsea de olho em trio de águias
DI MARÍA, DAVID LUIZ E FÁBIO COENTRÃO OBSERVADOS

A imprensa inglesa avança esta manhã que o Chelsea está de olho num trio de jogadores do Benfica - Di María, Fábio Coentrão e David Luiz. De acordo com a informação avançada no diário The Sun, o diretor desportivo dos blues, Frank Arnesen, esteve a assistir às incidências do embate dos encarnados com o Vorskla Poltava (4-0) e assumiu que os londrinos estão sempre em busca do melhor. "Estamos sempre à procura dos melhores jogadores", revelou Arnesen.

Fonte: Record
Segunda-feira, 24 de Agosto de 2009
Primeira vitória na cabeça de Ramires
O Benfica conseguiu a primeira vitória na Liga depois de bater o Vitória de Guimarães por 1-0 com um golo de Ramires ao cair do pano. Cardozo falhou uma grande penalidade num jogo em que os minhotos acabaram reduzidos a nove unidades depois das expulsões de Flávio Meireles e Nuno Assis.

Primeira parte de grande nível do Vitória de Guimarães, que conseguiu anular grande parte da capacidade ofensiva do Benfica. Ainda assim pertenceu aos encarnados a melhor oportunidade de golo nos primeiros 45 minutos. Aimar entrou na área isolado, após combinação com Di María, e atirou a escassos milímetros do poste esquerdo da baliza de Nilson. Antes ainda, Ramires (30m) rematou para defesa incompleta do guarda-redes vimaranense e Di María não conseguiu fazer a emenda. Javi Garcia (4 e 23m) cabeceou por cima na sequência de lances de bola parada e Cardozo (16m) chegou mesmo a introduzir a bola na baliza adversária, após cruzamento de Shaffer, mas o paraguaio foi apanhado em fora-de-jogo.

Quanto ao Vitória, obrigou Quim a grande intervenção para desviar um cabeceamento de Sereno (4m), naquele que foi o remate mais perigoso da equipa orientada por Nelo Vingada na primeira parte, onde Nuno Assis e Jorge Gonçalves deram muito que fazer aos homens mais recuados do Benfica.

A segunda parte começou com uma grande oportunidade para os minhotos, porém Douglas (50m) chegou um nada atrasado ao cruzamento de Nuno Assis. A situação do Vitória complicou-se pouco depois quando Flávio Meireles tocou a bola com a mão dentro da grande área, viu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Valeu Nilson que defendeu a grande penalidade apontada por Cardozo.

O Benfica não conseguiu aproveitar a vantagem numérica e foi mesmo o Vitória a criar as melhores ocasiões de golo. Targino (78m) atirou ao poste depois de Quim não ter conseguido segurar um remate de Andrezinho, na sequência de uma jogada de contra-ataque construída por Nuno Assis. O mesmo Targino (84m) entrou isolado na área depois de passar por Luisão mas deixou-se antecipar por David Luiz quando só tinha Quim pela frente.

O único golo da partida chegou mesmo em cima do apito final. Alex cometeu falta sobre Fábio Coentrão, o mesmo encarregou-se de cobrar o livre, descaído na esquerda, que foi direitinho para a cabeça de Ramires, a aparecer sem oposição à entrada da pequena área e a cabecear para o fundo das redes da baliza à guarda de Nilson.

Ficha de jogo:

Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães

Árbitro: Pedro Proença (AF Lisboa)

V. Guimarães: Nilson; Andrezinho, Sereno, Gustavo Lazzaretti e Desmarets; Moreno, Flávio Meireles e Nuno Assis; Jorge Gonçalves (Alex, 59m), Targino e Douglas.
Suplentes: Serginho, Roberto, Rui Miguel, Marquinho, Custódio e Tiago Alencar.
Treinador: Nelo Vingada.

Benfica: Quim; Rúben Amorim, Luisão, David Luiz e Shaffer; Javi Garcia (Nuno Gomes, 74m), Ramires, Di María e Aimar (Fábio Coentrão, 55m); Saviola (Keirrison, 46m) e Cardozo.
Suplentes: Moreira, Luís Filipe, Sidnei e César Peixoto.
Treinador: Jorge Jesus.

Golos: Ramires (0-1, 90m)

Disciplina: Cartão amarelo para Javi Garcia (28m), Flávio Meireles (52m), Nuno Assis (72m), Fábio Coentrão (90+2m). Cartão vermelho a Flávio Meireles (60m), Nuno Assis (90+2).

Ao intervalo: 0-0.

Resultado final: 0-1.
Fonte: A Bola

Avaliações
Di María - Não fez uma primeira parte brilhante, mas teve pormenores de classe, sobretudo o passe que deixou Aimar na cara do golo. Percebeu que tinha de jogar rápido, para desequilibrar e tentou fazê-lo. Nem tudo lhe saiu bem, nem tudo foi perfeito, sobretudo os cruzamentos, mas foi positivo o desempenho. (in Mais Futebol)

Di María, 6 - Demorou a entrar no jogo, permitindo um fácil trabalho a Andrezinho, mas perto dos 30' começou a abrir o livro, descobrindo, com excelentes aberturas, Ramires e Aimar. Até se lhe acabar o gás, foi o mais irreverente da equipa. (in O Jogo)
Patrícia às 11:06
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 17 de Agosto de 2009
Só Weldon conseguiu bater super Peçanha
O Benfica sofreu esta noite para empatar (1-1) com o Marítimo, no jogo que marcou a estreia das duas equipas na Liga 2009/10. Num jogo em que até uma grande penalidade as águias desperdiçaram, o empate surgiu apenas aos 85 minutos, graças a exibição de luxo de Peçanha.

O golo do empate, marcado por Weldon, repôs certa justiça num jogo em que as águias iam sendo castigadas pelas inúmeras oportunidades desperdiçadas - quase sempre graças a grandes intervenções do guarda-redes maritimista.

Esteve à vista um balde de água fria para os 54 mil espectadores que quase encheram o estádio, pois o Marítimo, sempre muito organizado defensivamente, chegou à vantagem na primeira parte, após mão na grande-área cometida por David Luiz. Na conversão da grande penalidade, Alonso fez a paradinha, deixou Quim cair para a direita, e empurrou, devagar, a bola para o lado contrário.

O Benfica, que entretanto perdera Carlos Martins por lesão, viu Fábio Coentrão e Di María criarem inúmeras ocasiões de golo, mas Peçanha, com uma exibição memorável, defendeu tudo o que havia para defender.

Já na segunda parte, o expoente máximo quer do desacerto dos avançados benfiquistas, quer da exibição com selo de qualidade do guarda-redes do Marítimo: Óscar Cardozo foi chamado a bater uma grande penalidade, por falta de Miguelito sobre Saviola, e rematou para a direita do guarda-redes. Peçanha adivinhou o lance, voou e negou o empate à águia.

O Benfica jogou o suficiente para merecer outro resultado, mas o empate acaba por ser um prémio justo para a grande noite de Peçanha. O guarda-redes que, afinal, evitou a derrota do Marítimo.

Ficha de jogo

Benfica – Quim; Ruben Amorim, Luisão, Sidnei (Weldon, 67), David Luiz; Javi Garcia, Carlos Martins (Fábio Coentrão, 17), Aimar, Di María; Cardozo e Saviola (Nuno Gomes, 85).
Suplentes: Moreira, Shaffer, Fábio Coentrão, Weldon, Nuno Gomes, César Peixoto e Yebda

Marítimo – Peçanha; Briguel, Fernando Cardozo, João Guilherme, Alonso; Manu (Djalma, 70), Olberdam, João Luís; Kanu (Ytalo, 62), Babá e Miguelito.
Suplentes: Marcelo, Miguel Ângelo, Paulo Jorge, Pitbull, Fernando, Djalma e Ytalo.

Disciplina: cartão amarelo David Luiz (55), Cardozo (59), Saviola (66); a Alonso (26), Kanu (36), Olberdam (36), Baba (60), Djalma (77).

Golo: Weldon (85); Alonso (24, g.p.)
Fonte: A Bola

Avaliações

Di María, 7 - O que ele cresceu em apenas um defeso. Já não é o extremo (tantas vezes) inconsequente da época passada, é agora um desequilibrador que faz a diferença no meio-campo, capaz de assumir a maioria dos ataques da equipa sem deixar ficar mal os colegas e entusiasmando os adeptos. Peçanha negou-lhe um golo (58'), assistiu Coentrão (51') e Saviola (68') em jogadas negadas por... Peçanha. (in O Jogo)

Di María sim, Cardozo e Saviola não - Não houve magia sul-americana na Luz, já que Saviola e Cardozo foram uma pálida imagem de exibições anteriores, sobretudo o primeiro, que esteve em destaque apenas ao arrancar uma grande penalidade, enquanto o segundo falhou a conversão da mesma, ele que é o marcador de serviço dos encarnados. Não tendo Aimar feedback dos homens da frente, sobrou para Di María alguma da iniciativa ofensiva. Não foi o seu melhor jogo, mas nunca desistiu de encontrar o caminho para o golo, ainda que na cara deste tenha falhado inacreditavelmente (58). Peçanha foi um adversário de peso aos seus cruzamentos e, também, remates. (in Mais Futebol)


Declarações

Di María: «Foi uma desilusão para nós»

Di María, atacante do Benfica, sobre o empate da sua equipa na recepção ao Marítimo, neste domingo, a contar para a primeira jornada do campeonato:
«Não foi o começo que desejávamos. Passámos a segunda parte no campo do adversário, queríamos dar uma alegria aos adeptos. Foi uma desilusão para nós pois queríamos ganhar.»
[Se a euforia dos adeptos pode diminuir] «Penso que não, porque mostrámos ser uma grande equipa. O próximo jogo é muito importante [quinta-feira, frente ao Poltava, no «play-off» da Liga Europa] para nós, oxalá ganhemos.»
[Sobre o que falhou] «Fizemos todos os possíveis para ganhar, tivemos muitos cruzamentos, remates, falhámos uma grande penalidade... Temos de continuar a trabalhar.»
[Sobre a arbitragem e o penalty assinalado] «Creio que a mão não foi intencional no lance que deu origem ao penalty do Marítimo.» (in Mais Futebol)
Quarta-feira, 12 de Agosto de 2009
Di María aponta para entrada a vencer no Campeonato
Os jogos na pré-época correram de feição, mas agora vem aí o Campeonato e Di María quer manter a onda positiva em torno da equipa comandada por Jorge Jesus.

«Na pré-época os jogos foram de preparação e fizemos as coisas bem. Agora começa a competição por pontos e queremos continuar a ganhar. Por isso, é fundamental ganhar este primeiro jogo», afirmou o argentino, em conferência de imprensa que serviu para lançar a segunda edição do concurso «Lugar de Ouro».

Para o efeito, Di María apelou à presença do público para o jogo frente ao Marítimo, marcado para este domingo, à imagem do que sucedeu nos encontros diante At. Madrid e AC Milan, os únicos realizados na Luz durante a pré-época.

Prémio de 10 mil euros em barras de ouro

Sobre o «Lugar de Ouro», a iniciativa destina-se a atribuir prémio equivalente a 10 mil euros em barras de ouro em cada jogo disputado no Estádio da Luz (acumulável). Para tal, o adepto seleccionado terá de cumprir os seguintes requisitos: ser sócio e ter o cartão de crédito do clube, em parceria com a Caixa Geral de Depósitos.

Fonte: A Bola
Patrícia às 19:01
link do post | comentar | favorito
Domingo, 9 de Agosto de 2009
Quarto troféu pelas mãos de Quim
O Benfica venceu esta noite o AC Milan por 5-4 no desempate por grandes penalidades, após igualdade a um golo no final dos 90 minutos. Quim foi herói na Luz, travando quatro remates na ‘lotaria’ que decidiu a segunda edição da Eusébio Cup.

Referência inicial para o ambiente de festa que se viveu no Estádio da Luz, com 62.342 espectadores nas bancadas para assistir ao confronto entre dois históricos do futebol europeu. Confronto esse que, apesar de disputado na pré-época – com as equipas ainda em período de ‘afinações’ – proporcionou um bom espectáculo de futebol.

Os minutos iniciais mostraram um Benfica dominador, dono da bola e com os olhos postos na baliza contrária. Lançado na área por Aimar, Ramires deixou o primeiro aviso com um remate cruzado, desferido já de ângulo apertado, quando alguns adeptos ainda ocupavam os seus lugares nas bancadas.

Pressionantes e sem deixar o adversário jogar, os encarnados remetiam o AC Milan ao seu último reduto e voltaram a ameaçar o golo por intermédio de Cardozo. O ‘disparo’ do paraguaio, após abertura de Saviola, obrigou Storari a defesa difícil, antes de Luisão cabecear com muito perigo, na sequência de um pontapé de canto.

O AC Milan foi, aos poucos, libertando-se da pressão a que se via sujeito, e provocou alguns momentos de sobressalto na área do Benfica, beneficiando de falhas de marcação dos homens mais recuados da equipa encarnada.

A segunda metade voltou a trazer o Benfica personalizado e acutilante, com Carlos Martins no lugar de Ramires no lado direito do meio-campo – a primeira de várias alterações feitas por Jorge Jesus. E acabaria por nascer nos pés de um dos suplentes – Shaffer, que entrou para o lugar de David Luiz – o cruzamento, milimétrico, para a cabeça de Cardozo, autor do primeiro golo do jogo.

O Benfica perdeu grande parte da sua coesão com as substituições e permitiu que o AC Milan assumisse o controlo do jogo nos minutos finais. A equipa ‘rossoneri’ acabou por ser bem sucedida a três minutos dos 90, quando Sidnei, na tentativa de afastar um cruzamento tenso de Pato, enviou a bola para o fundo da baliza de Quim.

Ao contrário da primeira edição da Eusébio Cup, ganha pelo Inter de Milão no desempate por grandes penalidades, o Benfica foi mais feliz na ‘lotaria’ diante do outro colosso milanês. Quim defendeu quatro remates e ‘vestiu’ a pele de herói na Luz – ainda a quente, o guarda-redes virou-se para os adeptos e colocou o indicador direito junto da boca, num sinal claro de insatisfação com as críticas de que tem sido alvo.

Keirrison, Shaffer, Rúben Amorim, Yebda e Sidnei marcaram para o Benfica; Pirlo, Jankulovski, Borrielo e Pato fizeram os remates certeiros do AC Milan. Ronaldinho, Thiago Silva, Zambrotta e Antonini viram Quim defender os seus remates, enquanto Fábio Coentrão, Weldon e Patric não acertaram no alvo.

A pré-época encarnada chega ao fim com saldo de oito vitórias, um empate e uma derrota. O primeiro compromisso oficial está marcado para o próximo dia 16, na Luz, diante do Marítimo, no arranque da Liga.


Estádio da Luz, em Lisboa

Árbitro: João Ferreira

Benfica: Quim; Rúben Amorim, Luisão, Sidnei e David Luiz (Shaffer, 52); Javi Garcia (Yebda, 72), Ramires (Carlos Martins, 46), Di María (Fábio Coentrão) e Aimar (Patric, 64); Saviola (Keirrison, 64) e Cardozo (Weldon, 64).
Suplentes: Moreira, Júlio César, Roderick, Urreta, Nuno Gomes, Luís Filipe e Miguel Vítor.

AC Milan: Storari; Zambrotta, Thiago Silva, Nesta (Onyewu, 79) e Favalli (Antonini, 73); Abate, Pirlo e Jankulovski; Di Gennaro (Ronaldinho, 56); Pato e Borriello.
Suplentes: Kalac, Oddo, Strasser, Zigoni e Ikande

Disciplina: Nada a assinalar

Ao intervalo: 0-0

Marcadores: 1-0, Cardozo (58); 1-1, Sidnei (87 p.b.)

Resultado final: 1-1 (5-4 nas grandes penalidades)

Fonte: A Bola
------
Um troféu final para acabar em grande estilo esta brilhante pré-temporada de um Benfica que agora sim, voltou a encontrar o que à muito procurava...

Garra, Alma e Mística!
Terça-feira, 4 de Agosto de 2009
«Quero mostrar tudo o que sei» - Di María
Por Gonçalo Guimarães

À terceira é de vez. Depois de viver na sombra de Cristian Rodriguez e Reyes, atolando-se no medo da vulgaridade, no desespero de não conseguir comprovar o rótulo de grande promessa do futebol mundial, Di María aposta tudo na presente época, embalado pela confiança inequívoca que Jorge Jesus deposita nas suas qualidades. «Era isto que me faltava», diz

- Tem sido uma das figuras do Benfica nesta pré-época. Considera que atravessa o seu melhor momento desde que chegou à Luz, há dois anos?
- Penso que sim. Aos poucos começo a estar ao meu real nível. O mister dá-me confiança e isso é fundamental, ajuda-me a crescer. Com ele tenho jogado a titular de forma continuada. Tem-me dado tranquilidade, o que faz com que me sinta mais solto dentro do campo, mais livre para fazer o que sei.

- Será este o tão aguardado ano de Di María? Acredita que vai explodir finalmente?
- Oxalá. Comecei muito bem e quero continuar assim. Quero explodir e mostrar tudo o que sei, quero ser titular indiscutível pelo Benfica e ganhar títulos.

- Os adeptos do Benfica já o viram na sua plenitude?
- Apenas a espaços, em alguns jogos, mas posso dar muito mais.

- O seu concorrente directo é agora Fábio Coentrão...
- É um excelente jogador e uma pessoa espectacular. Tenho a certeza de que haverá oportunidades para os dois, pois estamos envolvidos em várias competições.

- Percebia-se que andava triste na época passada. É verdade que quis deixar o Benfica?
- É verdade que estava triste porque não jogava com regularidade, não era primeira opção, não conseguia mostrar o meu valor, mas nunca disse que queria ir embora. Nesta pré-época estou a mostrar o verdadeiro Di María, mas ainda posso melhorar. É uma sensação óptima ver os adeptos loucos comigo, gritarem o meu nome quando entro no campo. É lindo! Estou muito feliz no Benfica e a minha família também é muito feliz em Lisboa. Quero ficar muitos anos, só saio depois de ser campeão e ganhar títulos.

- Voltou a acreditar em si?
- Sem dúvida. É exactamente isso que me diz o meu pai. Estava sem confiança, mas voltei a acreditar em mim. E, nunca é de mais dizê-lo, isso deve-se ao apoio do mister. Era isto que eu precisava, um treinador que confiasse em mim de forma continuada, que dissesse que o lugar é meu. Agora consigo ter a cabeça no lugar e mostrar o Di María que todos viram no Mundial de sub-20 ou nos Jogos Olímpicos. Oxalá seja o meu ano e possa triunfar.

Leia a entrevista completa na edição impressa de A BOLA
Segunda-feira, 3 de Agosto de 2009
Benfica impõe-se em Guimarães
O Benfica venceu esta noite o V. Guimarães (2-0) e conquistou o Torneio Cidade de Guimarães, com duas vitórias em outras tantas partidas.

Numa partida sempre disputada a ritmo intenso, o Benfica não acusou o facto de ter entrado em campo com uma equipa muito diferente da da véspera, logo sem muitos dos prováveis titulares ao longo da temporada.

Mantendo forte consistência defensiva e intensa pressão sobre os adversários quando estes tinham a bola, a equipa de Jorge Jesus acabou por chegar com naturalidade à vantagem, à passagem dos 39 minutos, através de Weldon, que já na primeira partida do torneio tinha marcado na goleada ao Portsmouth.

No segundo tempo e apesar da réplica vimaranense, o Benfica voltou a marcar, desta vez por Ruben Amorim, após jogada fantástica de Aimar e Saviola.

Com esta vitória, o Benfica conquistou a terceira competição de pré-temporada, depois dos torneios do Guadiana e de Amesterdão.

Ficha de jogo:

V. GUIMARÃES: Nilson; Alex, Sereno, Moreno e Milhazes; Flávio Meireles, Custódio, Desmarets, Rui Miguel, Nuno Assis e Douglas
Suplentes: Cláudio, Mendieta, Dinis, Carlitos, Targino, Roberto, Jorge Gonçalves, Diogo, Santana, Andrezinho, Marquinho, Serginho, João Alves e Tiago.

BENFICA: Moreira; Patric, Luisão, David Luiz, Shaffer; Carlos Martins, Yebda e Urreta; Weldon, Nuno Gomes e Fábio Coentrão.
Suplentes: Moretto, Ruben Amorim, Javi Garcia, Cardozo, Mantorras, Aimar, Keirrison, Roderick, Di María, Sidnei, Miguel Vítor e Saviola.

Acção disciplinar: Cartão amarelo a Milhazes (30), Nuno Assis (62) e Nilson (65); a Luisão (30), Carlos Martins (60) e Sidnei (84)

Golos: Weldon (39), Ruben Amorim (64)

Ao intervalo: 0-1
Fonte: A Bola
Avaliações
Di María, Aimar e Saviola - Impossível discrimar e dissociar uns dos outros. O trio argentino baila tango no ataque, combina de olhos fechados e com rapidez surpreendente. O ataque encarnado passa por aquilo que Aimar, Saviola e Di María fazem e que, normalmente, um paraguaio conclui (não foi o caso este domingo). O camisola dez fez jogada soberba no 2-0, o camisola 30 uma assistência primorosa para Ruben Amorim e o 20 não desliga o motor e joga em alta rotação, sempre a criar desequilíbrios.
Patrícia às 18:35
link do post | comentar | favorito
Domingo, 2 de Agosto de 2009
Benfica esmagador (4-0) frente ao Portsmouth
Dois golos de Cardozo, um de Weldon e um auto-golo garantiram, esta noite, a vitória (4-0) do Benfica sobre o Portsmouth, no jogo de estreia no torneio de Guimarães.

A equipa encarnada demonstrou que tem cada vez mais ligação entre os sectores, solidez defensiva e uma boa capacidade para criar oportunidades de golo.

A isto junta-se a veia goleadora de Cardozo, ponta-de-lança que continua imparável e a estreia a marcar do brasileiro Weldon, contratado para esta temporada.

Num jogo em que deu para os benfiquistas presentes brindarem a equipa com vários ‘Olé’, a equipa de Jorge Jesus mostrou-se segura quer a defender quer a trocar a bola, dois momentos de jogo que o treinador sempre considerou fundamentais.

O último golo surgiu aos 85 minutos, através de Luke Wilkinson (própria baliza), quando tentava desviar a bola do pé de Weldon.

O Benfica joga este domingo com o V. Guimarães para discutir a vitória no torneio, algo para que parte em vantagem, já que tem melhor diferença de golos do que os vimaranenses (a equipa da casa venceu o Portsmouth por 2-0 na sexta-feira).


Sob a arbitragem de Paulo Costa, as equipas alinharam:

Portsmouth: Asmir; Begovic, Yassin, Younnes, Kabul, Fabrice Panrat, Nadir, Belabj, Sylvain Distin, Niko Kranjkaar, Eugene Bopp, John Utaka, Haidn Nullins e Angelos Bassinas

Benfica: Quim; Maxi, Luisão, Sidnei, David Luiz; Javi Garcia, Ruben Amorim, Aimar, Di María; Cardozo e Saviola
Suplentes: Moreira, Patric, Shaffer, Mantorras, Keirrison, Rodderick, Urreta, Carlos Martins, Fábio Coentrão, Weldon, Nuno Gomes, Yebda, Miguel Vítor

Golos: Óscar Cardozo (15, 38), Weldon (69), Luke Wilkinson (85, p.b.)

Fonte: A Bola
Avaliações

Di María – Meu querido pé esquerdo - Outro argentino que tem de merecer a especial atenção de Maradona. Fantástico momento de forma, correndo a todo o gás e decidindo da melhor forma, o que gera o pânico no lado direito da defesa contrária. Esteve nos melhores lances da primeira parte, tendo assistido Cardozo para o segundo tento do paraguaio. E foi dele que nasceu o quarto golo. Um passe de letra que obrigou Wilkinson a autogolo. (in SLBenfica)

Di María, o futebol noutro nível - Está mais confiante, mais altruísta, mais... solto. Está quase um socialista numa equipa de capitais. O que é uma excelente notícia para o colectivo. Numa posição mais interior, defende, ajuda a cobrir e recupera bolas. O resto é apenas Di María: velocidade, técnica, profundidade. Levou o futebol para outro nível e assistiu o segundo de Cardozo. (in Mais Futebol)


Declarações

Di María: «Estou muito melhor, mais contente»

Di María, jogador do Benfica, em declarações no final da vitória por 4-0 sobre o Portsmouth em jogo do Torneio Cidade de Guimarães:

«Estamos numa fase muito boa, voltámos a ganhar que era o nosso objectivo, mas temos de continuar tranquilos. Nesta altura não estamos a jogar para pontos, é importante ganhar e esperamos continuar desta maneira. O que mudou para mim? Estou muito melhor, estou mais contente e espero poder continuar assim. Os meus colegas são grandes jogadores, já nos conhecemos, temos jogado toda a pré-época juntos, as coisas são cada vez melhor e estamos contentes. Keirrison? Já deu para ver que é um grande jogador, tem muita qualidade e espero que possa ser feliz. O jogo de amanhã com o V. Guimarães? Vai ser um jogo importante, com uma equipa difícil, que também venceu o Portsmouth. Espero que as coisas continuem a correr-nos bem. Queremos dar alegrias aos adeptos e que eles fiquem contentes connosco.»

Fonte: Mais Futebol
Patrícia às 12:43
link do post | comentar | favorito
Sábado, 1 de Agosto de 2009
Di María: «Grande pré-época com Jesus»
QUER MAIS VITÓRIAS NO TORNEIO DE GUIMARÃES

O Benfica partiu ontem ao início da tarde para Guimarães, onde a equipa encarnada vai tentar alcançar a conquista do terceiro torneio de verão após os triunfos no Guadiana e Amesterdão.

Di María foi o porta-voz do grupo e, em declarações à Benfica TV, prometeu um conjunto ambicioso: "Queremos ganhar em Guimarães, tal como já o fizemos nas outras provas. As coisas têm-nos corrido bem, pois as vitórias dão confiança. Oxalá sejamos capazes de vencer também no Minho. Já defrontámos adversários muito poderosos e temos dado uma boa resposta, como se viu em Amesterdão."

Nos particulares já disputados o internacional argentino de 20 anos tem sido uma das figuras em destaque. Mostrando-se satisfeito com o respectivo rendimento, lembra: "Estou a fazer uma grande pré-época com Jesus e isso não acontecia há muito tempo. Penso que estamos no caminho certo."

Fonte: Record
Patrícia às 21:00
link do post | comentar | favorito



Criado em Abril de 2008, .:: Angel Di María 20 ::., é um blog de homenagem ao internacional argentino que representa a camisola 20 dos “encarnados” actualmente. Aqui poderás encontrar notícias, informações e até mesmo algumas curiosidades sobre Angelito.
Como benfiquista que sou, não deixarei de expressar também o meu apoio incondicional ao Sport Lisboa e Benfica, aqui neste espaço.
Para sugestões, mensagem de apoio ao jogador e/ou ao SL Benfica, entre outras coisas mais, poderás sempre contactar-me através do meu e-mail ou mesmo deixando um comentário no blog. Obrigado pela visita,
Patrícia Lobo


Segue o blog no:

Participação em:



Nome completo:

Angel Fabian Di María
Data de Nascimento:
14 de Fevereiro de 1988
Idade:
22 anos
Local de Nascimento:
Rosario, Argentina
Altura:
1,80m
Peso:
75kg
Clube actual:
Sport Lisboa e Benfica
Posição:
Médio
Camisola:
Nº 20

No Benfica

Treinador que o lançou:
José António Camacho
Treinadores: Fernando Santos, José António Camacho, Chalana, Quique Flores e Jorge Jesus (actual trienador).
Percurso:
Rosario Central (Argentina) e Sport Lisboa e Benfica (Portugal; actual)


O que dizem sobre ele

“(…) Parece um santo, mas não é [risos].”
, Riquelme.

“Ele pode jogar em qualquer liga europeia (…) pois os bons jogadores jogam em qualquer lado, sem grandes dificuldades.”
, Fabricio Coloccini.

"Di María é um perfume do futebol português e tomáramos nós que houvesse muitos Di Marias em Portugal.", Jorge Jesus.


Palmarés

  • No Benfica
Torneio Cidade de Guimarães
Ano: 2008

Carlsberg Cup
Ano: 2008/2009

Torneio do Guadiana
Ano: 2009

Torneio Cidade de Guimarães
Ano: 2009

Torneio de Amesterdão
Ano: 2009

Eusébio Cup

Ano:2009


Canadian National Exhibition CUP

Ano: 2009

Carlsberg Cup
Ano: 2009/ 2010

Campeão Nacional
Ano: 2009/ 2010

Campeonato do Mundo Sub-20

Ano: 2007

Jogos Olímpicos de Pequim
Ano: 2008


Site Oficial
Ser Benfiquista


A BOLA
AS.com
O JOGO
Record
MaisFutebol


Abran Cancha
A Catedral da Palavra
A Fita Gloriosa
Alan Kardec 31
Benfica é uma paixão
Benfica Videos
Benfica, a chama imensa!
Camisolas SLB
Coluna d'Águias Gloriosas
Coração Encarnado
David Luiz 23*
Encarnado e Branco
Fellipe Bastos 13
Fábio Coentrão 18
Flávio Meireles 26
Gloriosamente Falando
Javi García Fans
Léo, o pequeno Rei
Loucos pelo SLB
Miguel Veloso 24
Novo Benfica
O Antitripa
O Belo Voar da Águia
Pablo Aimar
Riquelme Locura
Ruben Amorim
Somos Benfica
Sport Lua e Benfica
Vermelhovzky


Cristiano Ronaldo
Daniel Alves
Juan Roman Riquelme
Maxi Rodriguez
Site Oficial – Nuno Gomes
Site Oficial – Simão Sabrosa
Soccer World Cup Live
Vamos Argentina


 

 

Palabras de Hermana 

 

 

 

Clica aqui

 

 

Fã nº1

 

Thaís Eisenberg

I20

 


- Julho 2010

- Junho 2010

- Maio 2010

- Abril 2010

- Março 2010

- Fevereiro 2010

- Janeiro 2010

- Dezembro 2009

- Novembro 2009

- Outubro 2009

- Setembro 2009

- Agosto 2009

- Julho 2009

- Junho 2009

- Maio 2009

- Abril 2009

- Março 2009

- Fevereiro 2009

- Janeiro 2009

- Dezembro 2008

- Novembro 2008

- Outubro 2008

- Setembro 2008

- Agosto 2008

- Julho 2008

- Junho 2008

- Maio 2008

- Abril 2008