Quarta-feira, 6 de Janeiro de 2010
Voltam os reis magos

Ramires, Aimar e Di María vão voltar, tudo indica, no jogo da próxima jornada com o Rio Ave e, com eles, Jorge Jesus volta a ter em mãos armas mais consistentes para tentar somar três pontos.

 

Os três artistas de Jesus, artífices de algumas das exibições mais vistosas esta temporada, recuperam as suas posições na equipa dotando-a de um maior equilíbrio e acutilância ofensiva. Os números são claros: Ramires recupera, constrói, transporta e marca, tornando-se num multifunções decisivo para as águias; Aimar acelera o jogo da equipa, recuando no terreno para iniciar os ataques, organiza, pauta o ritmo de jogo, ganha muitas faltas em zonas perigosas - e é sabida a importância que os lances de bola parada têm para os encarnados - e assiste; e Di María desequilibra no um-para-um, é o jogador do Benfica com mais ataques, é também o que efectua mais cruzamentos, faltando-lhe apenas marcar para dar outro brilho a uma época que tem sido a da sua afirmação. Em termos disciplinares, a sua actuação esta temporada fica para já marcada pela agressão a Carlos Fernandes contra o Olhanense, precisamente o encontro anterior ao clássico, que lhe valeu a ausência do mesmo.

 

É verdade que o Benfica venceu o FC Porto sem Aimar e Di María, por exemplo, mas não deixa de ser curioso que, sem estes craques em campo, os encarnados não goleiam. Excepção ao jogo com o Monsanto, para a Taça de Portugal, os resultados mais gordos obtidos pelo Benfica tiveram a participação dos três ases.

 

Depois de ter tido muitas dificuldades para formar o onze para defrontar o FC Porto na última jornada do campeonato, Jorge Jesus volta a ter quase todos (os melhores) à disposição. Nesta altura falta-lhe apenas David Luiz, que vai cumprir um jogo de castigo, para colocar em campo de início o sua equipa de eleição.

 

Só Angelito não deixou a equipa com um triunfo

 

Pablo Aimar e Ramires guardam boas recordações dos últimos jogos que realizaram; já Di María não pode dizer o mesmo. O argentino foi expulso em Olhão depois de ter agredido Carlos Fernandes, e o Benfica não conseguiu melhor do que um empate, mesmo nos instantes finais, através de um toque subtil de Nuno Gomes. Aimar efectuou o derradeiro encontro diante da Académica, vencido pelos encarnados por 4-0, e Ramires participou no clássico com o FC Porto, também de boa memória para as águias, pois ganharam por 1-0.

Fonte: O JOGO

Patrícia às 12:53
link do post | comentar | favorito