Segunda-feira, 19 de Abril de 2010
Académica 2 - 3 Benfica

@ SL Benfica


Cheirou a título em Coimbra. O Benfica continua a responder às vitórias do Sp. Braga na mesma moeda e, agora, basta-lhe somar mais três pontos no próximo sábado, frente ao Olhanense, e esperar por uma escorregadela dos minhotos na Figueira. Se assim acontecer, o título ficará entregue, se não for assim, fica tudo novamente adiado, para o Dragão.

Em mais um jogo em casa, tal a impressionante moldura de apaniguados do clube da águia nas bancadas, a equipa de Jorge Jesus somou a oitava vitória consecutiva, colocando os estudantes ainda a suspirar pela manutenção, com cinco pontos de vantagem para o Leixões e uma escaldante deslocação precisamente a Matosinhos na próxima ronda. E vão sete jogos sem vencer.

A entrada do Benfica não podia ter sido mais poderosa, empurrando a Académica para a sua defesa e não a deixando praticamente sair da área - pelo meio houve dois cantos - até ao golo de Weldon, com muitas culpas para a defesa da casa, saliente-se. Os estudantes acusaram sobremaneira os primeiros momentos da partida e bastou aos da Luz encostar o adversário às cordas para conseguir frutos praticamente de imediato.

Marcar e adormecer

O início fulgurante não teve, todavia, sequência. A Briosa teve, assim, tempo para se endireitar e espraiar o seu futebol pelas laterais, com destaque para a velocidade de Sougou. Depois de uma ameaça de Luiz Nunes, num cabeceamento que proporcionou grande defesa a Quim, e de mais uma perdida do senegalês, chegou ao empate. O remate de Diogo Gomes, que domina a bola entre o peito e ombro, sofre um desvio e trai Quim. Voltava tudo ao início.

Nuno Coelho teve a reviravolta na ponta do pé direito mas a bola subiu demasiado, num curto período de desorientação dos comandos de Jorge Jesus, que voltaram a assentar jogo para acelerar rumo à baliza de Nereu. Weldon não conseguiu o bis à primeira, mas à segunda, num lance de insistência fez melhor do que Cardozo e recolocou os encarnados em vantagem, pouco antes do apito para o intervalo.

O técnico benfiquista procurou gerir o resultado e a equipa na segunda parte, vendo a equipa da casa crescer. O melhor termo é mesmo esse quando a defesa da Luz viu Éder subir mais alto do que todos e cabecear a rasar o poste esquerdo da baliza de Quim. Na resposta, Di Maria, isolado, podia ter acabado com a ansiedade das bancadas mas rematou fraco. E o que dizer da bomba de Carlos Martins, de fora da área, que esbarrou no poste com Nereu completamente batido?

Jogo até ao fim



@ Daylife


O Benfica justificava o terceiro, o golo tardou mas não falhou. Novamente Di Maria a desequilibrar pela esquerda e Rúben Amorim só teve de fazer o mais fácil. Estava consumado o terceiro dos encarnados e, com ele, aparentemente, o sossego final.

Tiero ainda reduziu, em cima do apito final, numa desconcentração da equipa que não soube posicionar-se num livre directo, deixando tudo em aberto para o final e o sofrimento apoderou-se dos corações encarnados até ao último suspiro! No final, a volta dos jogadores pelo relvado, para agradecer o fortíssimo apoio dos adeptos pareceu como que um prelúdio para a grande festa que está para chegar.

A equipa de Jesus chegou assim aos 70 golos esta época na Liga e, simultaneamente, aos 70 pontos na tabela classificativa. Com esta vitória, o F.C. Porto viu, definitivamente, confirmado pela frieza da matemática que já não conseguirá chegar ao pentacampeonato, mesmo antes de entrar em campo para defrontar o V. Guimarães.

 

Fonte: MaisFutebol

  • Destaques e Avaliações

- "De novo genial, de novo desequilibrador. A forma como trabalhou a bola e passou pelos adversários nos lances do segundo e terceiro golos só podia desembocar num momento de felicidade. Que o digam Weldon e Ruben Amorim, que aproveitaram a arte do argentino. Mais um grande jogo de Di Magia, provalvelmente empolgado pelo elogios de Diego Armando Maradona, que confessou já o ter incluído na lista para o Mundial.", in MaisFutebol.

 

- "Voltou a desempenhar mais uma vez um papel muito importante na manobra ofensiva do Benfica. O argentino fez duas assistências e contribuiu, assim, para mais um triunfo da equipa.", in SL Benfica.

 

- "7 - Com a injecção de confiança dada na véspera por Maradona - que o confirmou como titular no Mundial -, o jovem argentino fez um belo jogo e… duas assistências: para Weldon, no 1-2, e Rúben Amorim. Também poderia ter marcado, mas falhou na cara de Rui Nereu aos 60'.", in O JOGO.

 

  • Declarações

Di María, Maradona e «o melhor que pode acontecer a um jogador»

 


@ A BOLA

 

Di Maria, jogador do Benfica, no final da vitória sobre a Académica (3-1), em declarações na «flash interview»:

(Sobre a sua exibição) «Tive oportunidade para marcar, não consegui, mas fiz dois passes para golo e demos um passo muito importante.»

(Já se sentem campeões?) «Não, ainda não. Vamos passo a passo, hoje foi um passo muito importante, contra uma equipa muito difícil. Agora temos outro no sábado com o Olhanense e aí, se ganharmos, podemos ficar mais tranquilos.»

(Foi confirmado no Mundial por Maradona) «É um sonho poder estar no Mundial, estou a fazer as coisas bem cá, o mister deu-me possibilidade de fazer o que sei, há que seguir assim até ao fim para poder estar bem no Mundial.»

(Sobre os elogios de Maradona): «É o melhor que pode acontecer a um jogador, que o Diego diga o que disse de mim e tenha tanta confiança em mim. Oxalá tenha a possibilidade de estar no Mundial e poder mostrar o que sei.»

Fonte: MaisFutebol

Patrícia às 17:29
link do post | comentar | favorito