Quinta-feira, 17 de Junho de 2010
Mundial 2010: Argentina-Coreia do Sul, 4-1
 
@Daylife

 

A Argentina goleou a Coreia do Sul por 4-1, na segunda jornada do Grupo B, isolou-se no topo com seis pontos e pode garantir já nesta quinta-feira a qualificação para os oitavos-de-final do Mundial, caso a Grécia não vença a Nigéria.

Higuaín, com três golos, naquele que foi o primeiro hat-trick do Mundial, foi a figura de um jogo com vários protagonistas: Messi, Tevez, Di María e Kun (mesmo em apenas 15 minutos), além de Demichelis pela negativa.

Após a vitória sobre a Nigéria (golo de Heinze) numa estreia (apenas) positiva, a espectacularidade do futebol argentino sobressaiu frente à Coreia do Sul, sobretudo depois das dificuldades criadas pelos asiáticos.

Com 11 homens remetidos à defesa na primeira parte, valeu a criatividade nas alas, com Di María e Tevez em destaque no apoio a Messi e Higuaín. Assim nasceu o primeiro golo da Argentina, aos 17 minutos, na sequência de uma infelicidade de Chu-Young Park, que marcou na própria baliza, depois de um livre indirecto de Messi a penalizar falta sobre o jogador do Benfica.

Pouco depois, Diego Maradona, que não pôde contar com Verón devido a lesão (jogou Maxi Rodriguez de início), arrisca perder também Samuel, que saiu lesionado aos 23 minutos, para a entrada de Burdisso, que não podia ser mais oportuna. Ao fim de dez minutos em campo, o defesa do Inter assistiu de cabeça Higuaín para o segundo golo, que também de cabeça concluiria nova bola parada de Messi.

A caminho do intervalo, a Coreia do Sul só não cedeu totalmente graças à excelente defesa de Sung Ryong, a recarga de Di María.

Mas a Argentina confiou demasiado e permitiu o golo sul-coreano, numa desatenção incrível de Demichelis, de costas para Chung Yong Lee, a bater Romero já em período de descontos e a adiar a festa albiceleste.

Na segunda parte, a história foi outra, apesar de mais equilibrada. O desacerto de Higuaín na conclusão revelou-se certeiro e resultou em mais dois golos, ambos já com Kun Aguero em cena, após troca com Tevez, e ambos deliciosos de rever, aos 76 e 80 minutos.

Fonte: MaisFutebol

Patrícia às 16:10
link do post | comentar | favorito